PÁGINA INICIAL RÁDIO ITABIRA PROGRAMAÇÃO MÚSICA NOTÍCIAS CONTATO
Itaurb quer demitir 160 vigilantes

27/03/2019 - A decisão foi informada ao Sindicato dos Servidores que promete recorrer da decisão.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos Municipais de Itabira (SINTSEPMI) emitiu nota solicitando apoio dos vereadores contra a decisão da Prefeitura de alterar o atual formato de vigilância patrimonial. A medida deve demitir 160 vigilantes. O sindicato promete recorrer da decisão. 

Ouça a reportagem completa abaixo e entenda: 

 

Sobre o assunto, a Prefeitura de Itabira emitiu a seguinte nota: 

"O Governo Municipal fará mudanças no atual contrato de vigilância patrimonial, de forma a garantir maior segurança às instalações, além de reduzir custos e dar sustentabilidade à máquina pública. Homologado neste mês, o Processo Licitatório 230/2018 prevê a locação de equipamentos para um sistema integrado de câmeras, sensores e vigilantes. Com o novo contrato, a Administração calcula uma economia de R$ 6 milhões ao ano, em substituição parcial aos serviços de vigilância desarmada prestados pela Empresa de Desenvolvimento de Itabira (Itaurb).   O processo licitatário citado, do qual venceu a empresa Stratum Segurança, de Belo Horizonte, prevê por 30 meses a prestação de serviços de aluguel de equipamentos de segurança eletrônica, monitoramento de sistema de alarme e imagens, sete dias por semana, 24 horas por dia, incluindo instalação, manutenção preventiva e corretiva dos componentes, remanejamento com ronda eletrônica e motorizada.

O instrumento prevê ainda garantia de ressarcimento de bens furtados ou roubados, o que não ocorre no contrato firmado com a Itaurb. Segundo aponta a Assessoria de Gestão, Programas e Metas da Prefeitura, um ponto hoje monitorado 24 horas pela empresa custa ao poder público R$ 12,7 mil/mês. A partir do novo serviço licitado, o valor mensal dessa tarefa custará R$ 2.319,00, uma redução de 81% no desembolso mensal. De forma ampla, a projeção reduz em 70% - ou R$ 6 milhões ao ano – os custos dos serviços de vigilância utilizados atualmente pela Prefeitura, totalizando no período do processo homologado (30 meses), mais de R$ 15 milhões em economia aos cofres públicos.  A Prefeitura paga à Itaurb, anualmente, R$ 8,5 milhões para o trabalho de vigilância. Ao novo serviço contratado o repasse anual será de R$ 2,7 milhões.

O Governo Municipal estuda, junto à Itaurb, minimizar eventuais impactos ao quadro de rondantes (vigilantes), mantendo profissionais em setores que demandam sua atuação. Todavia, caberá à Itaurb o direcionamento dos servidores remanescentes."


E-mail: contato@radioitabira.com.br

Endereço: Rua dos Cravos, 467 - São Pedro. Itabira/MG

Rádio Itabira AM 770 Khz

© Rádio Itabira 2019. Todos os direitos reservados. Webmail