O presidente do Poder Legislativo de Itabira, vereador Heraldo Noronha utilizou os meios de comunicação para explicar o motivo de ter interrompido antecipadamente a reunião ordinária da Câmara Municipal ocorrida na última terça-feira dia 28 de novembro, segundo ele o tumulto generalizado forçou a tomada de decisão. Ele aguarda o momento certo para colocar em pauta o projeto de lei que discute o plano de cargos e salários do servidor municipal de Itabira. Ele explica o porquê ser necessário discutir amplamente sobre tudo substitutivas antes de colocar a matéria para debate entre os parlamentares da cidade.

“A gente está tendo uma discussão muito forte sobre o plano de cargos e salários. Tem uma categoria que está sendo atendida, está vindo à câmara para que a gente coloque o pra ser votado a um ponto de caixa muito rápido. Sendo que nós estamos recebendo, nós recebemos três emendas substitutiva do governo municipal. Três ela foi feita dia 13, foi protocolada aqui no dia vinte e quatro. Nós vemos são três emendas. Você vê que até hoje o plano não está completamente feito pelo executivo. Até hoje tem substituição. Até hoje ele está com correção esse plano. Então você vê o quanto que é o plano. Não é um algo assim simples votado. É um algo muito complexo. Tem que ler, reler. Na hora que chega uma emenda dessa a gente tem que estudar novamente qual os impactos. O que vai acontecer com o plano. Isso é muito importante o servidor prestar muita atenção nisso.”

“Comparo o plano como se fosse um acordo coletivo. Eu trabalhei na Vale participei de muitos acordos coletivos, fui diretor sindical. Então a empresa, o patrão manda o acordo coletivo pra gente. Mas aquele acordo ali tem que ser mexido. Tem várias coisas que pode ser contemplada, pode ser melhorada. Tem acordo coletivo na Vale que demora mesmo. Você vê que vem um, depois vem outro, depois vem outro fala que não tem jeito aí, costuma ainda vim outro. Então nós temos que fazer esse plano de cargo e salário do servidor como se fosse um acordo coletivo. Se tem uma categoria atendida vamos procurar que outro seja atendida também gente. Se a gente conseguir a outra categoria algo a mais, um sabonete a mais, o valor de um sabonete a mais no salário já é muito. Então vamos tentar conseguir pra outras categorias também. Pra que essa pressa toda? Pra que querer resolver as coisas em toque de caixa? É impossível fazer isso. É uma coisa muito mais do que vamos lutar pro nosso colega, pros nossos companheiros. Vem cá, vocês podem ter certeza, nós aqui não somos contras o plano de cargo e salário, nós queremos melhorar para todas categorias, atender todas categorias, nós vamos fazer emenda, nós estamos construindo acordo entre os para que ele seja aprovado emenda pra atender outras categorias. E é muito importante frisar isso. Nós precisamos de ouvir e atender outras categorias. Nós vamos atender através de emendas, através de acordos pra nós podermos colocar esse plano de salário, atender outras categorias. Isso é muito importante pra todos os servidores não podemos ser fracos. Temos que ser forte. É um momento que tem que ser forte. E é isso aí. Um abraço a todos servidores.”

Reportagem: Euclides Éder

Ouça completa:

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin