Esta semana na reunião de comissões temáticas do poder legislativo Nádia Sales secretária de auditoria interna e controladoria foi questionada pela imprensa sobre o arquivamento de dois processos sobre a empresa de desenvolvimento de Itabira a Itaurb. Ela comentou sobre o tema.

“Como não foi, não estava pra eu dar essa resposta, eu não sei falar qual os dois são exatos. Eu posso conferir e dar resposta pra vocês. Porque isso foi me passado já tem alguns dias e eu fico um dia cheirosa de falar o errado porque eu vim só prestar conta mas eu vim prestar conta de Itaú. Mas eu dou que dois já foram arquivados. Existe auditoria e existe controladoria. A controladoria faz controle dos processos. Auditoria tem o seu plano de auditoria que ele é feito anualmente e que a gente vai de acordo com o plano a gente faz as auditorias. Tem também o controle e tem as audito investigativos. Agora o investigativo mesmo é feito através de comissões, são as comissões a partir que a sindicância são restauradas através de comissões. A auditoria ela é a última a entrar, ela analisa depois que tudo é feito. Agora teremos um um escritório de integridade onde o tá dentro é um pilar da integridade, onde é instituído dentro do governo Marco Antônio, foi instituído o par, que é o processo administrativo de responsabilização, que é também dentro de que é contra a corrupção, fizemos o código de ética, estamos revisando o código de ética e agora estamos aplicando gestão de risco dentro do compliance e treinamento que a gente vai começar com os servidores, que é mesmo a parte que é o básico mesmo, a boa fé, a ética, que tá dentro do código de ética, esta boa fé de todo servidor. A secretaria agora ganha o escritório de corregedoria. E o escritório de integridade. Nós o teremos uma hoje seria somente controladoria e auditoria. Agora será corregedoria e um escritório de integridade. Dentro da corregedoria vem o que ele já existe, mas ele está ligado a secretaria de governo, que é o processo administrativo disciplinar e o PAR que está dentro da nossa secretaria os dois ficam dentro da corregedoria que são as sindicâncias feitas quando há denúncia contra servidor ou contra fornecedores. E o escritório de integridade onde vamos trabalhar todo dia.”

O líder de governo vereador Carlos Henrique também foi questionado pela imprensa sobre a possibilidade do poder executivo derrubar emendas aprovadas na reunião da Câmara Municipal de Itabira no plano de cargos, salários e vencimentos do servidor público.

“Então a discussão iniciou-se quando as emendas foram apresentada porque ao nosso técnicos por isso nós optamos por derrubá-las no plenário porém nós não obtivemos vitória aqui devido ter a minoria do voto, mas tá sendo estudado lá pelo pelo Governo pra ver de forma técnica, vai lhe dar continuidade se de fato é inconstitucional, acredito que sim, inclusive tá comprovado sim.”

Para Carlos Henrique, a posição de Weverton Andrade, o Vetão, o surpreendeu.

“Na verdade, nós, até então, ele faz parte da base, nos surpreendeu quanto ao posicionamento dele, mas faz parte da democracia legislativa e nós entendemos. Agora um pouco na reforma administrativa. Próximo projeto importante agora reforma administrativa que já está na casa. Falta agora o presidente pautar para que possamos votar. Lembrando que ela já foi discutida segunda-feira retrasada. Então agora é ir pro plenário pra discussão entre os vereadores e a votação. Vai depender do presidente. Já está liberado pra pauta. Agora o presidente que ninguém vai passando pela comissão.”

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin