Foto: Prefeitura de Itabira

Com o objetivo de implementar uma política pública de proteção animal, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), em parceria com as secretarias de Saúde (SMS) e Assistência Social (SMAS), lançou de forma inédita, o programa Municipal de Proteção Animal – Atendimento de Urgência e Emergência. A apresentação do programa foi realizada terça-feira (12), no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais, unidade Itabira (Crea-MG).

Foto: Prefeitura de Itabira

Estiveram presentes: o prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage, o secretário de Meio Ambiente Denes Lott, a secretária de Saúde, Clarissa Lages, e, representando os voluntários da causa animal, Thais Barcelos, da Organização Não Governamental (ONG) Quatro Patas. “Os desafios financeiros são os mais complexos para aqueles que são protetores e, por isso, o tratamento de urgência e emergência de forma gratuita é muito importante,” disse Thais Barcelos.

Arte: Prefeitura de Itabira

“É uma iniciativa inédita e estamos fazendo programas muito importantes em todas as áreas, queremos ser uma cidade justa, sustentável, solidária, e tudo isso passa por um programa de proteção animal”, reforçou Marco Antônio Lage. Com recursos municipais, o atendimento será para cães e gatos tutelados por pessoas de baixa renda, inseridas no CadÚnico na SMAS, e também aqueles em situação de rua tutelados por voluntários credenciados, explicou a Inspeção Veterinária.

Arte: Prefeitura de Itabira

Haverá “Educação Humanitária” e campanhas de castração. Serviços de urgência e emergência serão feitos por clínicas e hospitais veterinários credenciados. Com o programa, a meta é reduzir o abandono, e consecutivamente, em até 25% os animais em situação de rua. De acordo com o cálculo da população canina em países emergentes proposto pela Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que Itabira possui, cerca de 1,7 mil cães e gatos em situação de rua.

Foto: Prefeitura de Itabira

Utilizando o mesmo cálculo, porém, considerando a população itabirana de baixa renda (4,5 mil famílias), acrescentam-se cerca de 2,5 mil cães e gatos ao número de animais, que dificilmente terão acesso a um atendimento veterinário. O risco de doenças de potencial zoonótico dessa população é mais elevado, caracterizando a importância à saúde pública. Em 2023, Itabira bateu recorde no número de castrações: mais de 1,4 mil animais, segundo a Diretoria de Zoonoses, da SMS.

Foto: Prefeitura de Itabira

Para receber o atendimento de urgência ou e emergência para cães e gatos, os voluntários credenciados e/ou pessoas cadastradas no CadÚnico da SMAS devem buscar a Diretoria de Inspeção Veterinária, da SMMA, responsável pela execução de todo programa. Os contatos são: pelo email protecaoanimal.smma@itabira.mg.gov.br ou através do telefone 31-3839-2347, que também recebe mensagens pelo app Whatsapp.

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin