O Observatório Social do Brasil unidade Itabira em seis anos de atuação pela terceira vez consecutiva foi certificado através do programa OSB 100% eficiente. Quem explica os objetivos traçados e alcançados para obter este reconhecimento é presidente do conselho de do Observatório Social do Brasil, Itabira, Janisse Lanza.

“Pra gente fazer parte desse sistema, nós temos que cumprir algum algumas alguns requisitos legais e são requisitos que são legais administrativos esses requisitos são exigidos pra que a gente possa a cada ano poder continuar atuando como uma entidade vinculada a esse sistema no controle social. Então todo ano é a nossa licença que a gente recebe é esse certificado que nos permite continuar trabalhando em controle social vinculados ao sistema observatório social do Brasil. Então hoje nós temos em torno de 130 observatórios e essa edição programa 100% eficiente, que é essa premiação que a gente conquistou esse ano desses 130, 88 observatórios concorreram a esse prêmio. Destes 88, 25 observatórios obtive uma pontuação mínima e nós ficamos em primeiro lugar entre esses esses vinte e cinco observatórios. Então na verdade a gente concorreu com todos os observatórios. E nós podemos dizer que Itabira tem o melhor observatório social. Nessa edição de 2023. Então aqui em Minas Gerais nós temos que se a gente pensar nós temos poucos observatórios. Muito poucos. Nós temos 853 cidades no nosso estado e nós temos apenas nove cidades com Observatórios Sociais. Então sempre a gente diz isso. É quem vai cuidar do que é nosso? Quem tem que cuidar do que é nosso são os donos dessa casa. E quem os donos dessa casa? Nós mesmos. Então não adianta a gente escolher os nossos representantes e depois não acompanhar o que é que eles estão fazendo com o nosso voto. Na verdade se a gente pensar. Cento e treze mil trezentas e quarenta e três pessoas são representadas por dezesseis vereadores, uma vereadora, um prefeito e um vice-prefeito. Então nós temos dezenove pessoas que nos representam. Então assim como a gente faz na nossa casa nós cuidamos do nosso orçamento? A gente sabe que é o olho com o olho do dono. Assim também a gente deve fazer com a nossa cidade. Porque nós demos a essas pessoas a essas dezenove pessoas uma procuração pra elas nos representarem na administração desse dinheiro que é nosso e pra nós ele tem que voltar. Então isso é exercer o controle social esse é o trabalho que a gente faz voluntariamente. E a gente tem trabalhado bastante, pra vocês terem uma ideia, a gente a cada quatro meses. Nós fechamos o quadrimestre e apresentamos os resultados do nosso trabalho publicamente. Num evento público aberto a toda comunidade ser agora no próximo dia vinte e nove, mas a gente vai voltar com o convite oficial pra que todas as pessoas possam participar.”

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin