Devido a suspensão no atendimento da Caixa Econômica Federal e da agência de Itabira do Banco do Brasil um local alternativo está em estudo e a expectativa já na próxima segunda-feira 26 de fevereiro um espaço alocado na Casa da Cidadania Margarida Costa seja disponibilizado para as instituições financeiras um menor para o Banco do Brasil e uma carreta para os principais serviços da Caixa Econômica Federal. No entanto, quais atividades serão desenvolvidas, a definição será apenas após alinhamento interno da instituição. O secretário municipal de governo, Danilo Alvarenga, atendeu a imprensa e falou sobre essas alternativas em as agências estiverem com atendimento presencial suspenso.

“Nós estamos estudando pra fazer tudo dentro da casa da naquela área lateral na onde você entra ali onde que geralmente fica parado até umas ambulâncias aquele espaço ali ele passa a carreta e a gente faria dois ambientes aquele na frente de atendimento e utilizando a estrutura também pra população às vezes uma cópia, alguma documentação que a Caixa exige isso. Do Banco do Brasil está bem alinhado já que é um contêiner menor ele cabe não bem na frente um pouquinho de lado assim da da casa, ou tem até uma tenda ali hoje vão ver do lado ali vai caber então assim Banco Brasil está fechado ok vai vim e tal a Caixa estava dependendo só desse ajuste antes de vim pra cá eu estava na reunião com o gerente geral da Caixa lá na casa cidadania bem provável que seja os dois que é o ideal pra gente pela população.”

Como será a disposição dos dispositivos?

“Um vai estar na lateral da casa no fundo ali e o outro na quase na frente, mas também do lado mais direito.”

E como será a instalação da carreta da Caixa Econômica Federal?

“Ela ela tem dois metros e sessenta e aí ele tem três e pouquinho de largura, é só estudar ali se realmente passa a carreta naquele espaço. Na verdade a gente tem uma demanda muito grande hoje por causa do Danilo, no sábado mesmo tivemos reunião, ele sempre tá tendo isso aí pode anular isso aí agora. Então no momento a gente vai dar um a vai dar um apoio com as máquinas e os funcionários também da casa eles vão ajudar na gestão dos funcionários da casa.”

Quais os serviços serão prestados no local?

Não, isso tem estudo ainda por questão dos valores. Essa aí não sabe, mas assim, o serviço da população que precisa de ir a Caixa, o Bolsa Família, aquele aluguel, o social, essas coisas que a própria Caixa, o Banco da gerencie eles de imediato a gente quer que comece a funcionar lá.”

O COMPDEC ainda não determinou se haverá liberação do atendimento presencial devido ao talude deslocado na obra de desaterro comprometendo a estrutura do prédio não só da Caixa Econômica Federal na Avenida Daniel Jardim de Grisolia mas também do Banco do Brasil na rua Tiradentes que fica em uma via em paralelo.

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin