Crédito: Divulgação/Cemig

Os clientes em débitos com a Cemig podem negociar suas dívidas por meio do programa Desenrola Brasil, uma iniciativa do Governo Federal que possibilita que os brasileiros acertarem suas dívidas, e assim, regularizando a situação de quem está com o nome negativado. Com a prorrogação do prazo do programa, anunciado pela União para até o dia 20 de maio, os consumidores da Cemig também ganharam mais prazo para normalizar as pendências financeiras.

A prorrogação do prazo é destinada a pessoas com renda de até dois salários-mínimos, ou inscritas no Cadastro Único para Programa Sociais (CadÚnico) do Governo Federal que tenham dívidas de até R$ 20 mil. Vale lembrar que, esses valores são referentes aos débitos contabilizados entre janeiro de 2019, até o mês de maio de 2023. Dívidas posteriores a esse período não são incorporadas à negociação do programa, pelo menos nessa etapa.

“Ao ingressar nesse programa do governo federal, a Cemig buscou proporcionar melhores condições de regularização da situação dos clientes inadimplentes. As formas de negociação são mais interessantes para o consumidor, visto que são concedidos descontos não praticados usualmente pela Companhia. Além disso, é possível, em algumas situações, parcelar o débito em várias vezes”, afirmou o gerente de Recuperação de Receita da Cemig, Wellington Cancian.

Ao acessar a plataforma, o cliente verificará se está apto a refinanciar as suas dívidas e se seus débitos pessoais contemplados pelo Desenrola Brasil. Em caso afirmativo, os débitos calculados e reajustados para os valores atuais, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), poderão ser pagos à vista com desconto expressivo ou parcelado em até 60 vezes, conforme as opções apresentadas e pré-determinadas pelo próprio sistema do programa.

O gerente da Cemig reforça a importância do cliente inadimplente com a Companhia fazer a consulta ao portal do programa para conferir se está inserido nos critérios de participação da iniciativa. “Muitos clientes não sabem se estão em débito com a empresa ou se enquadram nas regras da proposta. Por isso, é tão relevante essa consulta, pois é uma ótima oportunidade de regularização”, enfatizou. É preciso ter conta com níveis de certificação Bronze, Prata ou Ouro.

Além disso, caso o interessado já possua cadastro, mas esteja com as informações desatualizadas, é necessário providenciar a atualização dos dados cadastrais no site para entrar no portal de renegociação de dívidas. Esse cadastro gratuito é importante porque ele é uma identificação que comprova em meios digitais que os dados informados pelo cidadão são mesmo daquela pessoa. O passo a passo está no endereço: www.gov.br/desenrola.

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin