Foto: Filipe Augusto.

Desde a sua criação, o Facilita Trabalho capacitou mais de 200 mulheres. Pelo menos 60 beneficiárias através da Moeda Social Eletrônica Facilita, finalizaram quarta-feira (10), a última etapa do programa. Elas receberam o certificado de conclusão dos cursos de panificação e auxiliar ambiental, além de formação específica em auditoria interna. Mais 60 ingressaram no programa da Prefeitura de Itabira, executado pela Secretaria de Assistência Social  (SMAS) a partir de convênio com a Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Itabira (APMII). Na solenidade de formatura, esteve presente o vereador Bernardo Rosa, além de integrantes da Escola Livre de Música, coordenados pelo maestro Marcelo Hautequest.

Foto: Filipe Augusto.

As beneficiárias foram contratadas com carteira assinada para trabalhar em secretarias municipais, escolas, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e outros equipamentos públicos. As mulheres, que são usuárias dos Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e que recebem a moeda Facilita, trabalharam durante um ano e no contraturno foram capacitadas. O prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage, participou da formatura e da cerimônia de boas-vindas às novas integrantes; Ele anunciou que, além da parceria com a APMII, as mulheres do Facilita Trabalho também terão a oportunidade de fazer o curso de costura com o Instituto Igualdade, Transformação e Inovação Social (ITI).

Foto: Filipe Augusto.

“Fico muito emocionado de estar aqui com vocês e, principalmente, de saber que são prova de que hoje Itabira é uma cidade melhor, mais justa e com oportunidades para quem mais precisa. Estamos trabalhando muito, não só na Assistência Social, mas também na educação, saúde, esporte e cultura, para tornar a cidade cada vez melhor”, afirmou Marco Lage. Aparecida Maria, moradora do bairro Pedreira, formada no Facilita Trabalho, disse que está muito orgulhosa e agradecida por ter tido tal oportunidade. Ela, que mora com o filho, assinou a carteira de trabalho pela primeira vez no programa. “Acredito que agora as portas vão se abrir para mim e foram momentos de muita felicidade que vivi no Facilita Trabalho”, contou a beneficiária.

Foto: Filipe Augusto.

O mesmo sentimento de gratidão é compartilhado por Verônica Stefani, moradora do bairro Fênix, que acabou de ingressar no programa. “Nunca ninguém tinha feito algo assim pra gente. Estou há mais de oito anos sem conseguir emprego de carteira assinada. Além disso, o curso de panificação vai me dar a oportunidade de aprender, começar a fazer meus próprios bolos, doces e salgados”, destacou a atendida. De acordo com a gestora da SMAS, Nélia Cunha, a moeda social Facilita beneficia mais de quatro mil famílias, sendo que 3.557 delas tem a mulher como a responsável. “O olhar desta gestão para a efetivação de políticas públicas específicas para as mulheres me deixa muito orgulhosa”, disse a secretária.

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin