Crédito: Prefeitura de Itabira

Nesta quarta-feira (15), a Prefeitura de Itabira e a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Minas Gerais (Hemominas) inauguraram o Posto Avançado de Coleta Externa (PACE) “Dr. José Pinto”, instalado no Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) a fim de possibilitar a ampliação do número de candidatos à doação de sangue, devido à proximidade, segurança e conforto proporcionado ao doador. A expectativa é que a coleta de sangue comece dia seis de junho. O prefeito Marco Antônio Lage; o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti; a presidente da Hemominas, Júnia Guimarães Mourão Cioffi; o vice-prefeito, Marco Antônio Gomes; a gestora da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Fabiana Machado Lima; o diretor-presidente da Fundação São Francisco Xavier (FSFX), Flaviano Feu Ventorim; e a viúva do homenageado, Eloisa Oliveira; prestigiaram.

Marco Antônio Lage. Crédito: Prefeitura de Itabira

“Essa é uma demanda da solidariedade, da doação. E doação é um ato de amor. Provavelmente, este é um dos gestos de compartilhamento mais nobres que existem em um ser humano. Doar, inclusive, sem saber para quem. Em Itabira, temos essa vocação. Finalmente, temos essa grande conquista para a nossa cidade, para a saúde pública: a instalação do PACE,” destaca Marco Lage. “Temos tecnologias na Hemominas que geram risco muito menor em uma transfusão. Com a inativação de patógenos, pacientes que tiveram dengue ou covid-19 recentemente, a gente consegue fazer a inativação. Ou seja, aquele sangue fica limpo, mais puro. E no Brasil, em larga escala, só temos, praticamente, o Hemominas fazendo isso. Temos um banco de sangue privado em São Paulo, que faz com a mesma tecnologia, mas em uma escala muito pequena. Temos que ter muito orgulho da Hemominas,” aponta Fábio Baccheretti.

Fabiana Machado Lima. Crédito: Prefeitura de Itabira

O PACE vai coletar sangue uma vez por semana, nas quintas-feiras, das 7h30 às 14h. Serão 60 doadores semanalmente. A ferramenta tem a capacidade para funcionar todos os dias. No futuro se espera atender 2.400 candidatos à doação e coletar, 1.900 bolsas ao ano, ou seja, 200 doadores por mês, 50 bolsas em cada dia. Os serviços estão previstos após o preparação online e presencial da Hemominas. A carga horária dos treinamentos varia de acordo com as atividades exercidas de cada profissional. De acordo com a SMS, a preparação mais extensa é da equipe de enfermagem, devido à complexidade da atividade e conhecimento dos protocolos a serem implantados. Para doar, será necessário fazer agendamento prévio, por telefone/whatsapp, e até presencialmente, por ordem de chegada, respeitando a capacidade instalada no PACE e funcionamento.

Fábio Baccheretti. Crédito: Prefeitura de Itabira

A instalação do PACE busca fortalecer o suporte dos serviços de hemoterapia e hematologia, a fim de atender a demanda de sangue e hemocomponentes, e melhor condição aos doadores voluntários. Com um investimento de R$ 740 mil, R$ 500 mil para execução da obra conforme preconiza a Hemominas e a Vigilância Sanitária, e outros R$ 240 mil para equipamentos e mobiliário, o serviço deve contar com uma equipe de 17 profissionais, custeados pela Prefeitura Municipal, por meio do HMCC. Itabira vai arcar com a manutenção, materiais e medicamentos utilizados. As bolsas de armazenamento serão fornecidas pela Hemominas. Itabira e região contam com aproximadamente 2500 doadores de sangue. Apenas o grupo itabirano “Doe Vida”, possui 1600 pessoas cadastradas que doam regularmente. A cada 15 dias, os doadores saem de Itabira, para realizar a ação na capital.

Reportagem: Euclides Éder

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Solverwp- WordPress Theme and Plugin